Palavras (e coisas do tipo): Fevereiro 2012

quinta-feira, fevereiro 23

Não quero mais usar perfume nessa vida!

Todas as minhas experiências olfativas, boas e ruins, foram por água abaixo essa tarde. Há algum tempo, recebi da Sacks algumas amostras que esqueci na gaveta da penteadeira e hoje após o banho resolvi dar uma chance para um sachê de creme verdinho, já que queria variar no hidratante. Surtei mil vezes com o cheirinho. Fui hipnotizada, tipo o Pica-Pau quando sente cheiro de comida. Não sei de nada à altura nessa vida. É luz, é raio, estrela e luar. Não faço mais nada a não ser cheirar meu braço há umas duas horas. Não fosse o aviso poliglota Ne pas avaler – Do not ingest – No ingerir -  Não ingerir , não sei o que seria do pobrezinho. Eis o culpado:

Leite Firmador Concentrado de Amêndoa

Concentré de lait, da L'occitane. Trata-se de um hidratante firmador concentrado de amêndoas, mas eu não quero nem saber se ele realmente firma a pele, eu só to preocupada com a hora do próximo banho, por saber que esse cheirinho vai sair de mim!

Por queeeeee tem que ser tão carooooooooooooo?

quarta-feira, fevereiro 22

Pós-Carnaval

 

MafaldaFluxograma

Um dia chuvoso é um convite à reflexão.

Créditos.

terça-feira, fevereiro 21

sexta-feira, fevereiro 17

Só as pontinhas, por favor!

Corta esse cabelo, é o que mais tenho ouvido ultimamente. Perguntava-me por que o comprimento dos meus fios tanto incomodava as pessoas. Lendo uma revista de beleza, me deparo com uma daquelas transformações de leitoras, mulheres comuns. Na chamada para a matéria, o clichê: “Sou uma nova mulher”. Bingo! Todos os pensamentos repentinamente se alinham.

Não é a mesma mulher! Não é aquela que esperou meses pela boa vontade do cabelo crescer, controlando as pontas duplas, a chapinha e o secador. Não é aquela que na praia usava chapéu – não porque era bonito ou queria fazer charme, mas porque queria reduzir ao máximo os danos do sol e do sal. Com certeza não é a que sofria para desembaraçá-lo antes do banho (depois é loucura, ela sabia). Era outra.

Não é só o cabelo. É uma mulher, uma história de vida, ainda que seja um pouco mais de vida e menos de história, ou vice-versa. Alguém com sonhos, personalidade e deslizes. E vaidade, claro. É fácil para quem vê de fora fazer o maníaco da tesoura e me deixar com um corte na altura da boca. Eu não quero saber se é bonito, se é mais prático, se está na moda, se a protagonista da novela das oito usa. Não quero cortar.

Quantas vezes o cabeleireiro já tentou te convencer que o corte era mais fácil de manter? Ou de algum metido a espertalhão que o curso para o qual você quer prestar vestibular era superconcorrido, ou muito desvalorizado no mercado, ou ainda muito extenso? E que a pessoa com quem você se relaciona há anos é muito impulsiva e tem gênio difícil? Ou ainda que o trabalho para o qual você dá o sangue e o suor não está á altura de sua capacidade como profissional? Eu, várias.

Nada mais fácil que mudar drasticamente, não? O longo está dando trabalho, corta. Rápido e indolor. Algo não vai bem, chute o balde. Fácil, tão fácil.

Sim, é fácil cortar. Difícil é disfarçar as pontas duplas com um corte que não tire a forma e nem dispense os vários centímetros que te acompanham. De preferência, que dome o volume. Difícil é ceder e admitir que às vezes, bom, ás vezes aquela pessoa explosiva agiu assim porque você passou a uma senhora distância do limite considerado tolerável. Fácil é ignorar seu talento e orientação vocacional e optar por uma profissão que te dê prestígio social e de quebra um bom dinheiro, porque você quer sustentar um status. Difícil é assumir suas escolhas e assumir seus riscos. É fácil cortar o cabelo, digo, o mal, pela raiz. Difícil é lidar com ele. Cabelo, por mal que vá, cresce.

E se continuarem a me questionar porque, eu direi que sim, é mais trabalhoso, mas é recompensante. Há um preço a pagar. Sim, exige cuidado, mas eu conto com a ajuda de finalizador, musse e reparador de pontas. Estou bem munida. e mais, diria que já tenho a resposta para os conselhos dentro e fora do salão: Não me tose, por favor.

quinta-feira, fevereiro 16

Amo muito, muito, muito!

Se há uma loja virtual que me faz babar a cada e-mail publicitário que eu recebo, essa loja é a Amo Muito. Cada peça, cada detalhe,  são feitos com tamanha perfeição que é impossível não se apaixonar. E meu amor do dia vai para esse anel de coração de sal grosso:

Anel coração sal grosso dourado

Pode isso, minha gente? Muito fofo!

Por que proteção nunca é demais! ;)

segunda-feira, fevereiro 13

Dica de leitura! A Fantástica volta ao mundo, por Zeca Camargo.

Estou lendo A Fantástica volta ao mundo, o livro daquele projeto do Zeca Camargo, realizado em 2004 pelo Fantástico. É um daqueles livros que desde a capa (oi, eu escolho o livro pela capa!) dão a impressão de serem únicos no mundo, imperdíveis, daqueles que dividem sua vida em antes e após a leitura. Já posso preparar minha mala? Estou encantada com cada detalhe!

. 044

P.S. Três Quatro dias, três posts… Que orgulho!

sábado, fevereiro 11

De outros Carnavais

Não, eu não sou uma new blogger. Esse nem sequer é minha primeira tentativa, vide esse post aqui. Embora minha relação com ambos até agora tenha sido bem superficial. Muita gente é assim: quer conquistar novas terras com pouco (ou preferencialmente, sem) esforço! Vocês me perdoam? Vamos nos conhecer? Contem pra mim nos comentários quem são vocês! Logo logo eu falo de mim! Eu sei o quanto difícil é conseguir seguidores e eu tenho alguns, apesar de ter postado apenas  bobagens aleatórias. Isso não é de todo um mau sinal, certo? Confiem em mim! Vou melhorar! E prometo continuar esporadicamente com as bobagens, se é isso que tem encantado vocês! rs

Um beijo, Lore.

sexta-feira, fevereiro 10

Tirando as teias de aranha!

Todo escritor é um carente.  Escreve por que não consegue se expressar de outra forma. Nesses últimos anos, tenho andado mais ocupada do que eu gostaria. Um de meus projetos para 2012 era manter o blog atualizado, afinal são quase dois anos e meia dúzia de posts. Shame on you, blogueira! Embora tempo pareça nunca ser suficiente, prometo esforço de minha parte. E vocês, hein? Acham bonito passar por aqui e me deixar falando sozinha? Quero comentários! Nem que seja pra me cobrar ou dizer que eu deveria fechar logo essa tranqueira e me dedicar a algo mais útil. Enfim…

Tem acontecido coisas legais no meio desse caos. Vocês querem saber ?